Histórias que passaram por aqui

Depoimentos

Tatiane, mãe do Lucas
Londrina - Paraná

"A Casa Ninho sempre nos acolhe com muito amor e carinho neste momento de dificuldade. Gostaria de agradecer por vocês serem assim, sempre prestativos, carinhosos, amorosos e nos fortalecerem, com todo amor e carinho."

Elisangela, mãe de Yasmin
Bahia

“Eu tenho que agradecer a Casa Ninho por tudo, que é uma casa que vive de doações mas que não deixa a peteca cair e está com as portas sempre abertas para receber todos nós, de todos os estados brasileiros.”

Daniele, mãe da Ana Carolina
Cuiabá - Mato Grosso

“É muito importante o funcionamento dos carros na Casa Ninho. Além de nos buscar e nos levar até os hospitais com conforto, é muito gratificante. Nos ajude a contribuir para que o transporte continue funcionando e ajudando nós, acompanhantes e pacientes.”

Andrea, mãe de Samuel
Bahia

“Em meio a muitos corredores de hospitais, muitas histórias e encontros conversei com uma mãe que me falou da Casa Ninho. Entrei em contato com a Fabiana e através dela conseguimos vir para a Casa Ninho. Um lugar maravilhoso e muito acolhedor. Todos que fazem parte desta casa são pessoas com um grande coração e com amor ao próximo imenso. Nós somos muito gratos e só temos a agradecer por este lugar maravilhoso.”

Marina, mãe de Mirela
Maranhão

“Nós fomos acolhidas, bem tratadas e recebemos todo o suporte para o tratamento de minha filha, durante dez anos. Só temos a agradecer todo esse tempo que fomos acolhidos por ela, a cada um que faz parte desse lar que faz jus ao nome: NINHO- acolher, proteger, ajudar e dar carinho - esse é o papel da Casa Ninho.”

Caroline, mãe de Valentina
Brasilia

“Em 2014 a Valentina passou por um transplante hepático, no qual eu fui a doadora. Quem nos ajudou nessa jornada foi a Casa Ninho. A Casa Ninho recebe mães do país inteiro, que vão para São Paulo em busca de tratamento para os seus filhos. A Casa Ninho faz parte da nossa história e sempre que a gente retorna para consultas e exames, somos recebidas de braços abertos.”

Rosilene, mãe de Joel
Minas Gerais

Em 2018 Rosilene veio de Minas Gerais, diretamente para São Paulo, para o tratamento de seu filho e foi acolhida em nosso ninho durante todo esse processo.

"Eu só tenho a agradecer pelo suporte que a Casa dá pra gente, e quero deixar aqui meu muito obrigada, por nos apoiar e ajudar no que a gente precisa."

Cláudia, mãe de Felipe
Sete Barras - São Paulo

“Vim para Casa Ninho e fui muito bem acolhida. Só tenho que agradecer toda ajuda que eles nos dão e todo o carinho que eu e meu filho recebemos aqui. Muito obrigada à todos!”

Albérico, pai de Vittor Gabriel
Recife

“Falar da Casa Ninho é sempre um prazer, pois se tornou o segundo lar do meu filho Vittor e sei que ele está em um lugar cheio de amor e carinho. Mesmo longe sei que ele tem todo apoio que no momento não posso dar, por estar trabalhando. Sou grato por tudo o que vocês fazem por nós e sei que cada criança que chega nesse ninho de amor recebe o mesmo. Parabéns a todos que fazem com que essa casa se mantenha de pé. Eu como um dos pais que tem filhos acolhidos na Casa Ninho, desejo um ótimo dia dos pais para todos!”

Fulvio, pai da Maria Antônia
Mato Grosso

“A Casa Ninho recebe minha filha e a mãe dela e proporciona todo o amparo, atenção, carinho e respeito. Eu aqui em Mato Grosso continuo trabalhando e me sinto confortado por saber que estão sendo bem tratadas e acolhidas por esses anjos.”

Danielle, mãe da Ana Carolini
Cuiabá - Mato Grosso

“Nós conhecemos a Casa Ninho em 2019. A Ana Caroline já estava na fila do transplante há quatro anos e no dia 29 de maio minha filha foi contemplada ao transplante hepático.

A Casa Ninho foi uma benção que apareceu em nossas vidas. Fomos bem acolhidas pelos funcionários, pela coordenação, pelas mães e eu só tenho a agradecer por todo o apoio que minha filha precisava e precisa neste momento. Quero deixar minha #gratidão a todos da Casa Ninho!”

Claudiane, mãe de Laura Vitória
João Pessoa - Paraíba

“Chegando em São Paulo tivemos o privilégio de conhecer a Casa Ninho e fazer parte dessa história. Encontramos muito amor, muita alegria, muita compaixão e muita energia positiva. E eu quero pra sempre fazer parte dessa história.”

 Josi, mãe de Jasmyn
São Luís do Maranhão

“Quando a Jasmyn tinha 10 meses de vida a gente descobriu que ela tinha neuroblastoma. Foi aquela correria, a gente sem saber de nada. E Deus nos proporcionou essa benção que foi a Casa Ninho, que faz muito jus ao nome. Quando chegamos aqui a gente teve o apoio psicológico e toda assistência que a gente precisava.”

Katia, mãe da Mirna Vitória
Belém - Pará

“Saímos de nosso estado sem saber se daria certo, mas fomos recebidas com muito amor na Casa Ninho, por todas as áreas da casa - corpo administrativo, assistentes sociais, cozinheiras, motoristas e ongs parceiras. Quando saímos de nossa casa, éramos apenas mãe e filha, mas fomos recebidas não apenas pelo corpo da casa, mas pelas crianças e mães que ali já se encontravam em tratamento. Ali nos reencontramos e conhecemos a nossa nova família.”

Elisete, mãe de Maria Eduarda
Maceió - Alagoas

“A Casa Ninho nos acolheu e vem nos acolhendo com grande amor e carinho. Falar da Casa Ninho, é só falar em amor.”

Denize, mãe da Maria Vitória
Paraíba

“A Casa Ninho foi muito importante para nós. Me sinto realmente acolhida. É como se tivéssemos ganhado outra família, fora do meu estado.”

Lidiane, mãe de Anne Gabriely

“A Casa Ninho é um lar de muito amor e carinho. Venho para São Paulo desde 2018, quando a Anne foi diagnosticada com retinoblastoma. Ela fez o tratamento, o transplante de medula e hoje ela está bem.”

Antônia Elaia, mãe da Elloá Vitória
Acre

“Chegamos na Casa Ninho em 2013 e os médicos no Acre não sabiam o que a Elloá Vitória tinha, então a gente veio em 2013 e foi descoberto que ela tinha a doença de vias biliares. Ela transplantou em março de 2014 e agora ela vai fazer seis anos de transplante. O que a Casa Ninho significa pra mim é amor e carinho. Eu dou graças a Deus por termos essa Casa e as pessoas são maravilhosas, que Deus abençoe todos vocês.”

Carla, mãe do Vitor
Recife

“A minha história com a Casa Ninho começou em 2013, onde o Vitor precisou fazer uma cirurgia urgente. Descobrimos que ele tinha sarcoma, porém como a cirurgia era de alto risco não tínhamos a estrutura para fazer essa cirurgia, então a Dra. Nos encaminhou para São Paulo. Não tínhamos estrutura nenhuma pois não tínhamos parentes aqui, então fomos encaminhados para o AC Camargo. A assistente social nos encaminhou para a Casa Ninho, onde nos acolheram e nos deram todo o apoio que a gente estava precisando, como um abraço de família.

Lucinete Silva, mãe da Alana

“A Alana é transpolantada de fígado, em 2014, e a gente faz acompanhamento em São Paulo. Esse ano a Alana foi diagnosticada com quatro linfomas malignos, que foram tratados no Hospital AC Camargo e hoje graças a Deus ela está muito bem. A Casa Ninho nos acolhe em São Paulo, nos oferecendo estadia, transporte e o principal, que é muito amor. Muito obrigada a todos vocês da família Ninho, que nos acolhe com muito amor e muito carinho.”