top of page

Aprenda a identificar os sinais de violência infantil

Infelizmente, a violência infantil é uma triste realidade em todo o mundo, incluindo o Brasil. De acordo com o Panorama da Violência Letal e Sexual contra Crianças e Adolescentes no Brasil, nos últimos cinco anos, 35 mil crianças e adolescentes foram mortos de forma violenta em nosso país. É por isso que o Dia Mundial das Crianças Vítimas de Agressão foi instituído pela Organização Mundial da Saúde em forma de protesto, luto e reflexão sobre o assunto.


Identificar os sinais de violência infantil é crucial para ajudar a proteger as crianças e garantir que elas recebam o apoio necessário. Aqui estão alguns sinais de alerta que podem indicar a ocorrência de violência infantil:

  1. Mudanças de comportamento: a criança pode ficar mais retraída, triste, ansiosa ou agressiva do que o normal.

  2. Lesões físicas: a criança pode apresentar hematomas, cortes, queimaduras ou outras lesões inexplicáveis.

  3. Problemas de saúde: a criança pode apresentar problemas de saúde física ou mental, como dores de cabeça, problemas de sono ou pesadelos.

  4. Problemas escolares: a criança pode começar a ter dificuldades na escola, faltar às aulas ou apresentar um desempenho abaixo do esperado.

  5. Comportamento sexual inapropriado: a criança pode demonstrar comportamento sexual inapropriado para sua idade, falar sobre sexo de uma forma inadequada ou ter medo de ficar sozinha com um determinado adulto.

  6. Falta de higiene: a criança pode ter uma falta de higiene, como estar suja ou com roupas inadequadas para o clima.


Se você suspeitar de que uma criança esteja sofrendo violência, é importante denunciar imediatamente. Você pode entrar em contato com o Conselho Tutelar, a polícia ou outros órgãos competentes. A denúncia pode ser feita de forma anônima e é essencial para garantir a segurança da criança.


É importante lembrar que a violência infantil pode ter graves consequências para o desenvolvimento físico e emocional da criança. Portanto, se você suspeitar que uma criança está sofrendo abuso, não hesite em agir. Crianças merecem carinho e cuidado, e é responsabilidade de todos nós garantir sua segurança e bem-estar.




3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page